Ready for the future?
RPG Wizengamot



 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se
NOVIDADES!! TEMOS UM DOMÍNIO DO QUAL VOCÊS TAMBÉM PODERÃO ACESSAR O RPG WIZENGAMOT, CLICANDO [url=rpg.harrypotter.uni.me]AQUI.[/url]
NOVATO? FAÇA SEU TESTE DO CHAPÉU, CLICANDO AQUI.
ESTAMOS EFETUANDO MUDANÇAS GERAIS E ATUALIZAÇÕES EM TODOS OS TÓPICOS DO FÓRUM, PEDIMOS QUE EVITEM POSTAGENS PELO INSTITUTO. QUALQUER DÚVIDA, CONTATE-NOS.
OLÁ! BEM-VINDOS, AO INSTITUTO RPG WIZENGAMOT!

Compartilhe | 
 
 Ready for the future?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Edward S.C.D. Heatiifily
Lufa-Lufa
avatar

Postagens da Conta : 14
Idade do Personagem : 22
Localização do Personagem : Região Sul de Wizengamot

Identidade Bruxa
Casa: Hufflepuff
Ano Escolar: 1º Ano
Dom & Habilidade:

MensagemAssunto: Ready for the future?   Sex Set 14, 2012 11:58 pm



instituto rpg wizengamot

Not always tears are signs of weakness.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------player
Nome do Jogador: Eduardo Cavalcante
Forma de Contato: eduardo_cavalcante_santos@hotmail.com
Idade do Jogador: 14
Outros personagens no fórum? Nenhum

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------personagem
Nome Completo: Edward Scantbelruy Carter Devereaux {Adele} Heatiifily {La Lèffier}
Apelidos: Ed e Duds.
Título: Monitor da lufa-lufa, Enfermeiro estagiário de hogwarts, Apanhador da lufa-lufa.
Nacionalidade: Inglaterra
Idioma(s) Falado(s): Inglês e Português.
Idade: 17
Casa: Lufa-lufa.
Raça: Mestiço.
Família: Influente.
Posição Política: Leigo.
Grupo: 5º Ano, Armada de Hogwarts, Clube de Duelos, Família Adele Heatiifily, Família Van Devereaux, Hogwarts, Hufflepuff, Monitores.
Emprego: Enfermeiro estagiário em hogwarts.
Patrono: Coelho
Bicho-Papão: Rafael Syddle Bolter
Photoplayer: Matt Lanter

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------propriedades
Galeões & Conta Bancária: G$4.500,00, conta n# 69
Salário: G$2.500,00.
Imóvel: Mansão Adele Heatiifily
Varinha: Varinha de Cerejeira com 29 cm de tamanho contendo Escamas de Basilisco em seu interior e maleável como sua propriedade especial.
Vassouras: Nimbus 2001.
Caldeirão: Caldeirão grande de prata.
Vestes - Uniforme: Uniforme padrão da casa Lufa-lufa.
Outros Objetos: Vira-tempo(não eu não sei se era pra por isso aqui e.e').


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------características
Psicológicas: Edward é calmo, ama o ar livre, mas infelizmente sua “raça” delimita um pouco sobre o que ele pode ou não fazer, Edward tem medo de muitas coisas, mas mostrar seus medos é uma coisa muito difícil, além disso também não tem medo chorar, uma infância como a de Edward isso acaba sendo suprimido, dependendo do humor Edward pode ser malicioso, irônico e o mais sério possível se for preciso.
Físicas: É alto, tem cabelo castanho, branco, mas não chega a ser pálido, corpo bem definido, olhos azuis.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------biografia
Família: Pais Biológicos desaparecidos, não tem bem uma família definitiva, acolhido pela família heatiifily, não tem irmãs e nem irmãos, apenas primos, das famílias que lhe acolheu na sua chegada em hogwarts, de todos os primos os que mais se destacam na vida de edward é Clarence, Diony e françois .
História:
{O começo de uma longa história}

Tudo começou em Londres dia 15/06/2026, as exatas 02:00 da madrugada um bebe nascia, ele se chamava Edward, era filho de Tom Carter e Maria Izabela Scantbelruy, Tom era um Bruxo mestiço, e Maria era uma mulher normal como qualquer uma outra, porém ela não se assustava de estar casado com um feiticeiro, após um mês do nascimento de Edward os dois desapareceram inesperadamente deixando seu filho Edward dentro de uma cesta similar a uma de piquenique na porta de um orfanato com uma carta que ninguém havia conseguido abrir mesmo tentando rasgar ou coisa do tipo, Edward foi adotado cedo, pois tinha cabelos castanhos, era cor branca como a neve e com olhos azuis, foi criado por pais trouxas e nunca foi compreendido por seus pais ele era muito diferente era um pouco tão serio que as vezes assustava, mas os pais mal sabiam que Edward apenas era um menino solitário precisando do amor dos pais, no dia do seu aniversario de 12 anos, ele foi atrás de uma vela nas coisas do pai e acabou achando a carta que seu pai havia deixado para ele, ele nunca tinha ouvido falar daquela carta seus pais nunca falarão daquilo e Edward nem sabia que era adotado, diferente de todas as pessoas que tentaram abrir aquela carta o único que conseguiu foi Edward, na frente da carta estava escrito “De Tom Carter para seu filho Edward Scantbelruy Carter”, dentro da carta continha o seguinte: “Olá Edward, meu nome é Tom sou seu pai, desculpe por não ter cuidado de você isso foi uma coisa que nós causou muito sofrimento para mim e sua mãe Maria Izabela Scantbelruy, não posso contar por que nós tivemos que lhe abandonar, mas tenho uma coisa que vai mudar a sua vida, você é um bruxo, mestiço pois você é filho de um bruxo e uma “trouxa”, tem poderes e que para desperta-los você precisa ir para hogwarts, para você que não sabe o que é hogwarts, eu te explico, howarts é uma escola de magia e bruxaria, onde você vai aprender feitiços e coisas do tipo, para ir para lá você preciso pegar o expresso hogwarts em Londres que é onde você deve morar, abaixo segue um mapa espero que nos perdoe por ter lhe abandonado um dia.
PS: Nós te amamos.”

Abaixo de tudo havia um mapa explicando detalhadamente o lugar, dia e horário, Edward fez exatamente o que ele lhe pediu, armou um plano em que sairia escondido de casa enquanto seus pais jantavam.
{Um mês depois}

Como sempre Edward queria dar um passeio, tomou ducha, colocou uma camisa de manga longa e uma jeans como era de costume para o menino, calçou seu tênis DC e foi rumo ao Park de Londres Edward queria se despedir seria seus últimos momentos em Londres, havia passado 12 anos que morava em Londres e ele iria viajar para Hogwarts um lugar que nunca havia ouvido falar até ler a carta de seu pai, descobrir que era um bruxo mesmo sendo mestiço ele achava bom, pois ai sim poderia mostrar o seu potencial que em Londres não poderia mostrar, no parque havia varias flores então pensou em pegar algumas para levar de lembrança, ficou horas caminhando até dar umas 3 quando foi até sua casa descansar e se preparar para fugir de lá, ele tera que arrumar as suas coisas que por acaso ainda estavam todas no seu guarda roupa, ao chegar em casa pegou duas malas não muito grandes e então colocou o máximo de coisas que conseguiu e com certeza seu notebook que ele não poderia esquecer, Edward foi dar um cochilo e acabou dormindo demais quando viu no relógio faltava menos de meia hora para o expresso partir então tomou um banho, e colocou uma roupa de frio, uma camisa cinza manga longa uma jaqueta branca escrito original no meio e uma jeans que havia separado, calçou seu DC e saiu escondido enquanto seus pais jantavam, fora de casa pegou um taxi até a o lugar onde entraria num “portal”, chegando no “portal”, conversou um pouco com o homem que estava guiando os alunos ou que iria pois não havia ninguém ali entro no vagão, entregou o bilhete pare o homem, pegou de volta, entrou na cabine no vagão dos lufanos e ficou a espera de que chegassem em hogsmead para ir para hogwarts.
{A chegada em hogsmead}

Estava saindo do expresso hogwarts e não sabia muito bem onde estava, os alunos estavam sendo guiados para um lado e eu acabei me distraindo com um lindo animal que estava a venda, era um Husky Siberiano, muito elegante, suas costas eram um pouco preta e seu pelo parecia macio e totalmente branco fui até o vendedor e perguntei - Quanto custa? - Logo o senhor ficou meio confuso olhando para o meu cordão, até que me perguntou - Qual o nome do seu pai filho? - então respondi: - Sou filho de Tom Carter - na mesma hora em que pronunciei esse nome o senhor perguntou para onde estava indo e respondi - Estou indo para hogwarts, mas por que a pergunta e voçê não me respondeu quanto custa esse lindo cão? - o homem começa a chorar do nada e então fiquei meio confuso, franzi a teste e perguntei - Está tudo bem senhor? - o homem parou de chorar e respondeu - Edward meu nome é Henrique fui amigo de seu pai antes dele desaparecer, e desculpe quando vi o cordão de seu pai no pescoço não consegui me controlar o cão custa $G 250, mas lhe faço de graça, é o seu primeiro ano em hogwarts? – Fiquei muito surpreso alguém que conheceu meu pai, fiquei muito feliz pois tinha ganhado um cão muito bonito e poderia saber um pouco sobre o passado da minha família, então respondi - WOW você era amigo do meu pai que legal, me conta alguma coisa especial dele? E sim é o meu primeiro ano - Então ele respondeu - Claro, por exemplo, ele era um animago! - Até o momento nunca tinha ouvido falar sobre animagos então o perguntei - O que é um animago? - Ele deu um leve sorriso e respondeu - Animago é o bruxo que é capaz de se transformar em um animal sem o uso da varinha – Fiz uma cara sorridente e então perguntei - Huuum e em que o meu pai se transformava? - O homem puxa o cachorro para perto e responde - Em um cão similar a esse, este cão é filhote do cão do seu pai - Sorri fazendo carinho no cachorro enquanto perguntava - Será que posso me transformar também? Ouvi um colega dizendo que herdou a oclumencia de seu pai - Ele levantou e disse - Edward tenho que ir, talvez você possa se transformar, normalmente as coisas acontecem nos momentos difíceis e cuidado com o Mark ele parece um Husky mas é um Lobo da montanha, mas ele é bem dócil, qualquer coisa mande uma coruja correio para Henrique Soles - Segurei a coleira de Mark e então sai andando até o pessoal de hogwarts, que já se distanciava.
{Novas famílias}

Após a chegada em hogwarts. Já era um pouco tarde e já deveria ter acordado levantei, fui ao banheiro lavei o rosto e fui até a janela para ver como estava o tempo, assim que abri o sol entra iluminando totalmente meu quarto, mal havia acordado e então decidi ir ao jardim, tomei uma ducha e coloquei uma calça jeans, uma camisa preta e o meu tênis novo da DC, arrumei meu cabelo e sai de casa rumo ao jardim, chegando no jardim de longe avisto homem deitado no chão perto de uma arvore parecendo estar meio depressivo, já que era novo em hogwarts fui até ele com a intenção de fazer amizade e também de ajudá-lo da maneira que pudesse, caminhei até ele e vendo que o mesmo estava chorando me apresentei discretamente, logo perguntei o que estava acontecendo com ele, meio que com vergonha pois nem conhecia o homem direito e ter perguntado aquilo logo de cara, sentei ao lado estiquei umas das pernas e coloquei as mãos no chão esperando a resposta enquanto via algumas flores e umas meninas pouco longe dali, o mesmo respondia e se apresentava, seu nome era Simmon, após ver sua reação fiquei muito surpreso e chocado realmente era uma historia triste e um bom motivo para chorar, levantava vagarosamente junto com ele limpava minha calça que havia ficado um pouco suja por causa da grama e enquanto terminava de falar - Espero que passe realmente não gosto de ver adultos chorando, me recorda um pouco da minha infância pais brigando e minha mãe chorando e como você disse isso passa e acabou passando, estou bem obrigado por perguntar, vamos andar um pouco fazer exercício, estou andando muito sedentário quase não faço mais esporte nenhum – Então fomos caminhar, ao longo da caminhada falava sobre minha historia e meu atual estado em hogwarts, então recebia um convite muito inesperado para entra para a família Devereaux, claro não tinha como eu recusar, aceitei fui bem recebido, agora meu nome era Edward Scantbelruy Carter Devereaux e então podia ver que meu futuro estava ficando cada vez melhor. Certo dia Edward estava voltando do cartório em Londres no qual havia se registrado na nova família, quando se deparou com uma garota de cabelos pretos e olhos azuis, pelo que se lembrava o nome dela era Scarlet uma corvina vinda da frança, não tinha nada pra fazer e tinha poucos amigos em hogwarts, então decidiu se apresentar, começou com um oi e ela respondeu, os dois foram caminhando e conversando e falando sobre eles mesmos por um longo tempo até que nos encontramos com Selena, Irma de Scarlet, sabendo da minha história convidou me para um jantar na mansão dos heatiifilys naquela noite Edward recebeu um convite que mudou a vida do mesmo, agora ele fazia parte de uma família grande e unida, a família Devereaux podia ser tudo mas não era a mesma coisa de ser convidado para fazer parte dos heatiifily, no dia seguinte fui até o cartório onde se registrei na nova família.
{3 anos de aprendizagem}

É aquele seria meu segundo ano em hogwarts, fiz exatamente como no ano passado, estava ficando mais experto e inteligente, conhecendo pessoas importantes e se entrosando na sociedade bruxa, meu segundo e terceiro ano tinha sido muito monótono, foram praticamente iguais, e ao chegar ao quarto ano minha vida começou a mudar bruscamente, além das mudanças corporais, a puberdade e coisas naturais de qualquer ser humano, eu me dedicava cada vez mais até que mudei comecei a ficar mais serio e por incrível que pareça não era o mesmo, minha vida com os estudos podia ser ótima, mas alguma coisa estava acontecendo acho que amadurecer tinha me mostrado o tão estranho que é a vida e de repente decidi se voltar para os estudos, até que o dia chegou.
{O presente}
Teste para artefato mágico: Era uma bela manha (Lá fora ^^) estava acordado há praticamente duas horas e não podia sair pois tinha queimado meu ultimo casaco, o sol estava matando literalmente, já tinha feito tudo que tinha vindo na minha cabeça para passar o tempo até coisas não muito normais , levantei-me e resolvi procurar o antigo amigo de meu pai, queria saber se existia alguma coisa que pudesse me dar conselhos sobre o que eu deveria fazer durante minha estadia como monitor-chefe, peguei um papel e então escrevi uma carta, similar a seguinte – “Henrique, sou eu Edward, nos encontramos em hogsmead a algumas semanas, gostaria que você visse até aqui não posso sair de casa por certos motivos, quando você chegar aqui eu lhe explico tudo, pra me encontrar venha até hogwarts, vá ao dormitório da lufa-lufa masculino e peça para que ele te leve até o meu quarto, bata na porta e me chame.
Ass.: Edward S.C.D. Heatiifily” – Fui tomar um banho e então me arrumei novamente, após meia hora, ele chegou, abri a porta e logo um sorriso surgiu em meu rosto, abracei-o e disse – Henrique quanto tempo, saudades – Fechei porta pedi para que ele sentasse e então disse – Você deve estar querendo saber o porque de não poder sair daqui, então vamos as explicações, este ano serei monitor-chefe e tenho muitas coisas para fazer, porém não tenho tempo para nada, gostaria de saber se você tem algum conselho já que já foi monitor – Caramba, parabéns, na verdade eu não tenho nenhum conselho mas eu trouxe uma coisa que achei faz uma semana quando, vasculhava a antiga casa dos seus pais – Ele se virou pegou a caixa e me entregou, fiz uma cara meia desconfiada e então perguntei – What The Fuck – Ele riu e continuou sua fala - Seu inglês é bom mas não fale palavrão na minha frente – Ele fez uma cara seria e riu continuando – Isso é um vira-tempo ele serve para voltar o tempo você entende disso você passou a vida assistindo TV, então voltando ao assunto use para participar das aulas que você perdera, cuidado não mude o passado pode fazer brutas mudanças – Engoli o seco em minha garganta e falei – Hummm obrigado estava precisando – Ele se levantou e se despediu dizendo – Tenho que ir vou ao ministério dizer que você está com o vira-tempo e que em breve irá legalizar o objeto, ok – Respondi o ok e então fechei a porta logo após ele sair, peguei o objeto deitei na cama onde fiquei horas olhando e analisando, após isso peguei meu antigo computador e fui pesquisar sobre, mesmo sabendo que nunca acharia aquilo na internet, no dia seguinte amanheceu nublado aproveitei e fui ao ministério legalizar tudo, estava já no final do ano e eu realmente achei que iria ser reprovado ou ser indicado para o provão, mas assim que cheguei no dormitório recebi a noticia de que tinha passado, é eu fiquei muito feliz, assim começou as minhas férias, as primeiras férias que passaria sozinho na minha terra natal, Londres.
{5 ano}
Estava em um sonho tão bom, naqueles em que nem se chega perto dessa horrível e monstruosa coisa chamada realidade, um sonho em que se faz tudo o que quer sem medo de ser julgado por idiotas que dizem saber de tudo, mas na verdade, não sabem um terço do que falam, mas de repente meu sonho foi se destruindo, um sonho tão bom acabara de se transformar em um pesadelo, tudo o que eu achava certo passava diante de meus olhos num flashback que parecia não acabar, logo percebi que não era um flashback e sim uma espécie de bola de cristal que do nada se destruía, se partindo em milhares de pedaços, como se tudo o que eu acreditava estivesse sendo massacrado pela triste realidade, quando me dei conta estava acordado, o pesadelo acabara dando inicio a outro, mas este outro pesadelo tinha nome e na intimidade chamava de minha vida, parecia um dia ensolarado mas era apenas impressão, levantei vagarosamente erguendo o braço tirando o cabelo de cima dos olhos, bocejei como um leão naquele momento, não tinha dormido bem, ainda estava com sono, arrumei a cama pela ultima vez sabia que aquele era o dia em que iria para hogwarts, realmente eu estava com saudades de lá, minha vida era muito monótona sem os estudos, ergui o braço novamente verificando as horas em meu relógio de pulso, que tinha custado muito caro pro meu gosto (u.ú), eram 10:25 da manha, arregalei os olhos e disse comigo mesmo - oh shit, i have to run for don't lose the train - sim eu estava acostumado a falar inglês, poderia amar falar português, mas nada me fascinava tanto quanto minha língua nativa, tomei uma ducha rapidamente e então coloquei uma camisa branca, jaqueta preta de capuz e uma jeans azul, peguei minhas malas que já havia organizado na noite passada (um dos motivos de eu ter ficado até tarde acordado) e então sai em disparada ao king’s cross, lá estava cheio de “trouxas” malucos e desesperados tanto quanto eu, cheguei perto do portal onde verifiquei se alguém estava olhando e adentrei correndo sem que ninguém percebesse.É eu não estava atrasado nem nada, meu maldito relógio tinha me enganado e pela segunda vez cheguei adiantado ao trem, olhei as horas no relógio da parede novamente e vi que eram apenas 10:20, suspirei como se eu fosse um idiota, balancei a cabeça novamente e fui em direção a uma das entradas do expresso, quando fui barrado por um guarda, fiquei nervoso não tinha porque de ser barrado, mas não era nada ele queria apenas meu bilhete, sorri descontraído e entrei o bilhete a ele, ele furou o bilhete e me devolveu como se não tivesse ido muito com a minha cara, franzi a testa enquanto pegava o bilhete e então adentrei no expresso que por sinal estava vazio, fui até o vagão dos lufanos onde me sentei sozinho logo depois de organizar as malas, estava um tédio decidi ouvir musica mas desisti, então decidi pegar o notebook e ficar escrevendo um pouco, era bom se expressar de algum modo e escrever caia como uma luva, o trem partiu e então começou a fazer barulhos irritantes minha inspiração acabara de ir embora, guardei novamente meu “note”, coloquei os fones de ouvido e aumentei no máximo, agora sim estava bom, descansar seria uma boa opção, aliás meu ano seria muito puxado, por mais estranho que seja eu tinha me tornado monitor da lufa-lufa, e além da monitoria e dos estudos, eu tinha meu estágio de enfermeiro em hogwarts e ainda tinha os treinos semanais de quadribol, eu teria pouco tempo para qualquer coisa supérflua.
{Uma Família tradicional}
Lá estava eu numa espécie de encontro casual ao lado de Angelina uma garota que conhecia fazia 2 dias, mas parecia mesmo que conhecia ela já fazia anos, no meio do caminho segurei a mão dela discretamente e então chegamos ao jardim, não seria um bom lugar para irmos o sol tinha desaparecido mas podia voltar a qualquer momento, minha mão suava, era de costume ficar com a mão daquele jeito quando estava nervoso, ali estávamos no meio do jardim quando vejo um idoso chamando a todos para ouvir algumas histórias no começo pensei que ele estava doido, mas então fiquei atraído com a parte do nem mesmo os professores sabiam", olhei para Angelina e levando-a até o onde estavam concentrados olhei para ela e disse - vamos ouvir algumas histórias... o que acha não temos nada para fazer mesmo - sorri mordi o lábio inferior e dei um selinho rápido, voltando a atenção para o senhor que parecia muito animado com a quantidade de alunos que acabaram se concentrando ali, quando demos por si o senhor tinha desaparecido, a multidão foi se desfazendo e então decidi sentar-se no banco ao meu lado, então fiz conforme minha vontade, olhei para ela novamente e então senti o aroma das flores no ar, respirei fundo e então fiquei a esperar a resposta da mesma, ouvi o que ela acabara de falar, ergui a mão esquerda vagarosamente até o rosto dela acariciando delicadamente enquanto me controlava para não cair na tentação dos lábios vermelhos e atraentes da garota linda que estava a minha frente e quando estava quase cedendo me dei conta do que estava fazendo, balancei a cabeça e disse - como foi sua noite... como é que você está... não vem dizendo muito... - sorri inocentemente e fiquei a espera de alguma resposta, olhei para o céu e as nuvens começaram a desaparecer, precisávamos sair dali quando me levantei para correr vi uma mulher erguendo o braço colocando um guarda-chuva sobre nós dois, ficamos sem fala e então ela nos guiou até um corredor coberto, nós dois agradecemos e então Angelina se despediu disse o porque e me deu um beijo, olhei para a mulher novamente e perguntei o nome dela logo após dizer obrigado pela segunda vez, nós nos apresentamos e ficamos a conversar sobre os interesses de cada um, quando fomos interrompido por François uma garoto alto de olhos azuis, Annabelle me apresentou a ele e conseqüentemente entrou na conversa, os dois tinha vindo da frança e o sotaque deles era notável, quando no meio da conversa François se pronunciou dizendo com sua voz máscula e intimidadora – Belle, acho que Edward seria um bom membro para nossa família – é eu fiquei impressionado nós nos conhecíamos a pouco tempo e então ouvi a confirmação de Annabelle, François era sobrinho de Annabelle e tinha sido criado por ela ao longo de toda sua vida, os pais dele tinham desaparecido também, mas tinha um porém Annabelle precisava falar com algumas pessoas antes que eu me registrasse como um legitimo La Lèffier, mas mesmo assim me contentava com o fato de alguém se importar de eu entrar na família, assim passamos a tarde conversando, é naquela noite dormiria bem, meu 5 ano mal tinha começado e já tinha me impressionado.
{Continua…}



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 

Ready for the future?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Duelo Xiaolin - Alternative Future
» Cena 3: Crônicas de Gotham
» Future People

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG Wizengamot  :: Interatividade :: Querido Diário-